CAMPANHA SALARIAL: PATRONAL APRESENTA CONTRAPROPOSTA QUE REDUZ DIREITOS DOS METALÚRGICOS

Publicado em 8 de setembro de 2020 | destaque, Notícias

Nessa terça-feira, 08 de setembro, haverá nova rodada de negociação entre os Metalúrgicos de Minas e a FIEMG, para discutir a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT 2020/2021).

Durante a primeira reunião de negociação da campanha salarial, realizada dia 3 de setembro, a FIEMG apresentou uma contraproposta às reivindicações dos trabalhadores, sugerindo 23 mudanças na CCT. Na pauta construída pelos metalúrgicos foram propostas 13 alterações.

“A pauta de reivindicações dos trabalhadores é equilibrada, sobretudo porque dialoga com a conjuntura política e econômica vivenciada, mas, concomitantemente, busca atender aos anseios da categoria e corrigir algumas distorções, sejam elas políticas, históricas ou contemporâneas”, disse Dr. Fábio, advogado que auxilia os Sindicatos nas negociações.

Segundo o advogado, as propostas da patronal atingem as principais cláusulas da CCT e resultam em prejuízos sociais e financeiros aos trabalhadores e trabalhadoras.

A cada campanha salarial a representação sindical se mostra fundamental na preservação e conquista de melhores benefícios financeiros e sociais. O apoio e a valorização do Sindicato são fundamentais para fortalecer o único instrumento de luta da classe trabalhadora.

Como exemplo, se não houvesse o Sindicato, as cláusulas sobre hora extra, salário sobre readmissão de empregados, antecipação/parcelamento de férias, instrumentos de trabalho, reajuste salarial, abono salarial, garantia de emprego, abono por aposentadoria entre outras seriam fortemente flexibilizadas.

Mesmo com todas as dificuldades, a comissão de trabalhadores segue firme trabalhando para conquistar mais direitos e benefícios para os metalúrgicos.

Comentários foram encerrados.