FEM mulheres

Encontro de mulheres da FEM/CUT-MG debate violênica e reformas trabalhista e previdenciária

Publicado em 21 de dezembro de 2017 | destaque, Notícias

A Federação Estadual dos Metalúrgicos da CUT Minas realizou, no dia 16 de dezembro, o III Encontro Estadual de Mulheres Metalúrgicas. O evento aconteceu na Escola Sindical 7 de Outubro, em Belo Horizonte.
Promovido pela Secretaria de Mulheres da FEM, através da secretária Maria Ferreira, em parceria com a Secretaria de Formação, que tem como secretária Alexandra Amaral, o encontro debateu a violência contra as mulheres e as consequências das reformas trabalhista e previdenciária na vida das trabalhadoras.

Para Maria Ferreira, a boa presença das companheiras no encontro demonstra a vontade de se informar sobre o atual cenário. “É gratificante contar com a participação dessas mulheres num sábado para debater política e economia. Isso mostra que estamos no caminho certo para capacitar e formar as trabalhadoras para ocupar espaço de destaque nas diversas instâncias de poder”, disse.

Marco Antônio, presidente da FEM, ressaltou a importância de se levar para dentro de fábrica o conhecimento adquirido nesses encontros. “A secretaria de mulheres está de parabéns por mais esse encontro. As mulheres que vieram devem conversar com as companheiras dentro de fábrica sobre o que aprenderam. Infelizmente a nossa mídia faz um discurso para que a população acredite que o problema da crise é culpa de termos garantias e direitos trabalhistas, abrindo caminho para a implementação de medidas que pesam somente nas costas da classe trabalhadora. Temos que combater esse discurso, e a nossa ferramenta é a conversa com o companheiro ao lado”.

Participaram do encontro, representando a CUT/Minas, a companheira Lucimar, a secretária de Igualdade Racial da CNM/CUT, Christiane Aparecida, os técnicos do Dieese Marcelo e Fátima, a Dra. Marta de Freitas, coordenadora geral do Fórum Sindical e Popular de Saúde do Trabalhador (FSPST), a companheira Sonia, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Dalila Reis e Gê Nogueira, do Espaço Bem me Quero, e a advogada Dra. Juliana.

Fonte: FEMCUTMG

Comentários foram encerrados.