Encontro de rede da Thyssenkrupp debate cargos e salários e organização sindical

Publicado em 5 de abril de 2019 | Notícias

Nos dias 27 e 28 de março aconteceu o encontro de redes da Thyssenkrupp. O evento, realizado na cidade de Confins, reuniu dirigentes sindicais e trabalhadores (as) de diversos estados do país em que a Thyssenkrupp tem planta instalada.

Durante o encontro, foi debatido para a planta de Ibirité a criação e aperfeiçoamento do plano de Cargos e Salários; a acessibilidade no local de trabalho, o aumento do número de mulheres contratadas e o investimento nas plantas para aquisição de novos contratos.

Adilson Sigarini, chefe do RH da Thyssenkrupp no Brasil e na América Latina, informou que a empresa não vai acatar a Medida Provisória MP 873, que praticamente impede o recolhimento das contribuições sindicais dos trabalhadores. Segundo ele, as mensalidades e as taxas em favor do sindicato serão repassadas normalmente para a instituição sindical.

Sigarini reconhece o importante papel dos sindicatos no processo de organização da classe trabalhadora. Surpreso com o pequeno número de trabalhadores sindicalizados e com o baixo número de dirigentes sindicais na empresa, Adilson afirmou que a Thyssenkrupp não tem objeção sobre sindicalização e entende ser fundamental a participação dos trabalhadores junto ao sindicato para uma melhor harmonia dentro da empresa.

O companheiro Geraldo de Ibirité e o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de BH/Contagem e região, Carlos Juvêncio (Dedinho), tiveram participação destacada no encontro.

“Este encontro foi mais um momento de construir a unidade e buscar na luta a ampliação e garantia dos nossos direitos, que hoje estão sendo duramente atacados”, disse Dedinho.

Dedinho ficou responsável de debater com o RH da Thyssenkrupp Ibirité a retomada das discussões sobre o plano de cargos e salários, trabalho temporário e terceirizados.

Comentários foram encerrados.