Metalúrgicos apresentam proposta alternativa ao banco de horas da FIEMG

Publicado em 26 de novembro de 2019 | destaque, Notícias

Depois de mais de seis horas de reunião entre a comissão de trabalhadores e a FIEMG, discutindo a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT 2019/2020) dos metalúrgicos de Minas, o banco de horas segue gerando impasse para a conclusão do acordo. Trabalhadores e FIEMG se reuniram nessa segunda-feira, 25 de novembro.

Diante da resistência dos trabalhadores em relação à proposta de banco de horas da patronal, a FIEMG requentou redação apresentada no início da Campanha Salarial.

O texto sugere reduzir o percentual de horas extras em 10% e retirar da CCT a cláusula sobre banco de horas. Entretanto, a legislação trabalhista resguarda o direito das empresas realizarem banco de horas individual.

Em reunião da comissão de trabalhadores, realizada nesta terça-feira, 26, a proposta da FIEMG foi recusada. Os dirigentes sindicais construíram uma contra proposta e enviaram à FIEMG.

No texto, a comissão propõe banco de horas de segunda à sexta-feira e em sábados alternados. Domingo e feriados ficam foram do banco de horas. Os percentuais de hora extra permanecem inalterados.

A comissão propõe ainda um gatilho. Quando o trabalhador (a) acumular 210 horas, a empresa deve conceder folga ou pagar as horas extras trabalhadas.

A comissão de trabalhadores aguarda análise e retorno da patronal sobre a nova redação.

Cláusulas econômicas

Ficou definido como percentual de reajuste salarial 100% da inflação acumulada nos últimos 12 meses encerrados em setembro de 2019. O índice será retroativo a outubro deste ano. O Abono Único e Especial será de R$500,00 para trabalhadores de empresas que não têm PLR.

A primeira faixa de piso salarial, para empresas com até 10 empregados, será reajustada em 3,5%. As demais faixas serão reajustadas em 2,92%.

Na próxima sexta-feira, 29, comissão de trabalhadores e FIEMG vão se reunir no Tribunal de Justiça da 3ª região para tentar definir os últimos detalhes do acordo.

Comentários foram encerrados.