metro

Protestos são organizados contra aumento da tarifa do metrô de BH

Publicado em 8 de maio de 2018 | destaque, Notícias

O Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais entraram ontem com uma representação junto aos Ministérios Públicos Estadual e Federal contra o aumento da passagem de metrô anunciada nesta segunda-feira (7) pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos. Na representação, o sindicato considera o aumento de 88% – o maior de todo o país –, abusivo.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) definiu para a próxima sexta-feira (11) o aumento nas tarifas do metrô de Belo Horizonte. Com a mudança o valor passará de R$ 1,80 para R$ 3,60.

De acordo com o presidente do sindicato, Romeu José Machado Neto, o aumento é anunciado no momento que o país vive uma grande crise econômica e tem 13 milhões de desempregados. “Como ter um aumento de quase 89% de reajuste no transporte público, que é um direito do cidadão?”, questiona o presidente.

Ele disse ainda que, de fato, as tarifas não são reajustadas nos últimos 12 anos, mas também, no mesmo período, não houve qualquer melhoria. “Como pode ter um reajuste deste sem uma vinculação com a tão prometida melhoria da linha 1 ou mesmo a extensão do ramal do Barreiro”, diz. As novas tarifas entram em vigor na sexta-feira (11).

Está previsto para o dia 10, próxima quinta, um ato no metrô do Eldorado, em Contagem, de repúdio ao aumento. Na sexta-feira, 11, haverá manifestação na Praça 7, no centro de Belo Horizonte, às 17 horas.

Comentários foram encerrados.