O SINDICATO DOS METALÚRGICOS DE BH/CONTAGEM E O RESULTADO DAS ELEIÇÕES 2018

Publicado em 31 de outubro de 2018 | destaque, Notícias

Companheiros (as), neste momento, após o resultado final da eleição presidencial, cabe dizer que, temos uma imensa preocupação com o projeto de governo que foi escolhido pelo voto para governar o país nos próximos quatro anos.

Nosso sindicato sempre esteve ao lado dos princípios democráticos e de liberdade, expressados na Constituição brasileira promulgada em 1988. Desta forma, o nosso sindicato, fundado em 1934, tem se mantido sempre a frente da luta dos trabalhadores (as) metalúrgica ao longo do tempo.

O que temos observado é que após o golpe na democracia sofrido pela então presidenta Dilma, seu sucessor, juntamente com o Congresso e o Senado, tem aprovado medidas contra a classe trabalhadora desse país, haja vista a reforma trabalhista que alterou mais de cem artigos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com o propósito de piorar ainda mais a relação entre capital e trabalho no Brasil, protegendo o capital e reduzindo os direitos sociais do trabalho, que assim eram garantidas na antiga legislação trabalhista.

Contudo, o projeto de governo que será implantado a partir de janeiro de 2019, ao que temos visto pelos meios de comunicação e que o próprio candidato eleito tem difundido, não só pretende aprofundar ainda mais essa reforma trabalhista, como também pretende, ainda neste ano, votar a reforma da previdência, que a nosso ver, vai obrigar nós trabalhadores a aumentar nosso tempo de contribuição como aumentar também a idade mínima para que o trabalhador possa requerer sua aposentadoria.

Além de tudo isso, teremos pela frente um governo de intransigência e sem diálogo com as organizações sociais, ou seja, movimentos sociais, centrais sindicais, federações e confederações de trabalhadores, sindicatos e toda organização que se opor ao governo, estará correndo o risco de serem incriminadas na lei de segurança nacional como terroristas (projeto de lei 272/2016, que pretende alterar a lei 13260/2016, a chamada lei antiterrorismo).

O Sindicato dos Metalúrgicos de BH/Contagem e região reafirma seu compromisso de seguir firme na luta em defesa da democracia, da ampliação dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e contra a retirada de mais direitos, imposta pela mão pesada do capital financeiro.

Direção do Sindicato dos Metalúrgicos de BH/Contagem e região.

Comentários foram encerrados.