Patrões apresentam proposta miserável aos metalúrgicos de Minas

Publicado em 1 de setembro de 2015 | Notícias

Em reunião de negociação realizada na última segunda-feira (31/08), os patrões apresentaram uma proposta vergonhosa para os trabalhadores metalúrgicos de Minas Gerais, com reajuste salarial medíocre e retirada de direitos.
Mais de que uma proposta é um “tapa na cara” dos trabalhadores”. Entre outras coisas, eles propõem reajustar o salário em 3,5% e 4% ( só a partir de abril de 2016), acabar com o abono, retirar a cláusula da estabilidade da Convenção Coletiva (que hoje é de 90 dias) e ainda implementar o banco de horas na categoria, para escravizar ainda mais os trabalhadores.
Para se ter uma idéia de quão mixuruca é essa proposta, a inflação prevista para o período é de 9,5%, ou seja, ela é quase 1/3 da inflação. Se levarmos em conta que o aumento que eles propõem é só a partir de abril de 2016, quando a inflação deverá estar acima dos 13%, a proposta é ainda mais insignificante, pois não repõe nem 20% da inflação.
Além disso, 98% dos acordos da categoria metalúrgica em todo Brasil, no primeiro semestre de 2015, contemplaram AUMENTO REAL. Os metalúrgicos de Minas, não podem ficar atrás!
Pois é companheiros, esse é o “reconhecimento” que os patrões estão dando para você trabalhador, que nos últimos dez anos se esforçou ao máximo e os ajudou a conquistarem lucros históricos. Nessa primeira reunião já deu para perceber que eles não estão preocupados em valorizar seus funcionários. Estão mais preocupados em manter seus lucros e para isso querem “espremer os trabalhadores até o bagaço”.
Cabe a nós trabalhadores mostrar para eles que não somos “laranjas”, somos pais de famílias, trabalhadores esforçados e qualificados. Vamos mostrar que nós não sabemos só produzir, também temos garra para lutar e conquistar um acordo digno.

Comentários foram encerrados.